Notícias, Projetos

Os efeitos da divulgação científica

Thayse Menezes

Núcleo de Estudos de Recepção em Comunicação Pública das Ciências se reúne com coordenadores de projetos aprovados em edital da FAPEMIG

No dia 07 de fevereiro o Núcleo de Estudos de Recepção em Comunicação Pública das Ciências, se reuniu com coordenadores de seis projetos de difusão científica de Minas Gerais pra iniciar. A partir desta reunião, os membros do NERCoPE passam a acompanhar a avaliar criticamente as atividades de tais projetos.

Os trabalhos escolhidos foram aprovados no edital Chamada 07/2015 da FAPEMIG: Popularização da Ciência, da Tecnologia e da Inovação. Os projetos realizam difusão científica de modos distintos e voltados para diferentes públicos. Entre eles, o projeto de extensão Sociologia, Filosofia e Artes (SoFiA) do CEFET-MG que atua em duas comunidades periféricas de Belo Horizonte afim de realizar atividades com os moradores da região. Também o projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil (1822 – 2022) cujo público-alvo que busca qualificar a ampliar a discussão sobre educação pública.

Há também projetos que atuam no interior do estado de Minas Gerais, como o Ciência em Movimento que difunde o trabalho da Fundação Ezequiel Dias junto ao SUS e o Ciência Móvel, projeto da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, a EPAMIG,  que divulga a ciência e tecnologia agropecuária no sul do estado por meio de um micro-ônibus equipado com um mini laboratório.

Dentre as atividades selecionadas há também duas exposições: a Processos do Conhecer, uma exposição temporária no Espaço do Conhecimento UFMG, e a Sentidos do Nascer, que debate a experiência do parto com uma exposição itinerante.

Durante os dois anos do financiamento o Núcleo de Estudos de Recepção em Comunicação Pública das Ciências acompanhará as atividades destes projetos, afim de conhecer o público e estudar a recepção de ciências à cada ação.

É possível conhecer mais sobre os trabalhos através da categoria Projetos.

Anúncios
Projetos

Divulgação e Popularização da Ciência junto aos Movimentos Sociais do Campo e Professores da Educação Básica em Uberlândia/MG e Região

O projeto ‘A Formação Política pela Sétima Arte’ consiste em um esforço e um desafio para a problematização dos processos de apropriação e mobilização pública da ciência e sua divulgação no campo das ciências humanas, em particular as ciências sociais. A ideia é formar sujeitos críticos e conscientes de si mesmos e do meio em que vivem na perspectiva da cidadania. O projeto nasce da parceria com os movimentos sociais, sindicatos e associações não governamentais de Uberlândia/MG e também a Secretaria Municipal de Educação de Uberlândia, através do Centro Municipal de Estudos e Projetos Educacionais Julieta Diniz (CEMEPE). O objetivo é envolver os professores da rede municipal de ensino, responsável pela educação básica, na formação continuada de saberes e práticas educativas e na área da divulgação científica.

 

Instituição: Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Professor responsável: Fabiane Santana Previtali

Contato: https://www.facebook.com/aformacaopoliticapelasetimaarte/

Projetos

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil – 1822 – 2022

O Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil – 1822-2022 foi criado na UFMG em 2007 e realiza desde então um conjunto articulado de ações que entrelaçam extensão, ensino, pesquisa e popularização do conhecimento científico sobre educação. O projeto propõe reflexões e alternativas para a elevação da qualidade da educação pública, procurando constituir uma ambiente cultural que favoreça a relação reflexiva e criativa da população com a Educação, a Ciência e a Tecnologia. O projeto que mobiliza 12 universidades brasileiras hoje mantêm discussões com ênfase na educação básica, seus desafios e avanços. Atuando em permanente diálogo com os sujeitos que a constroem no cotidiano, notadamente os educadores, estudantes e pais, e também a sociedade civil.

O Projeto propõe um Plano de Divulgação e Popularização da Ciência através de programas semanais de Rádio; Seminários Anuais; Coleção de Livros; espraiamento de informações do projeto via redes sociais e planos de divulgação; a publicação online semanal “Jornal Pensar a Educação Em Pauta”, com um debate entre especialistas e professores de diversos níveis; o Periódico Pensar a Educação em Revista; Projeto Integrado Interinstitucional de Pesquisa; Produção de Material Didático para educadores; e Programa de estágio curricular.

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Professor responsável: Tarcísio Mauro Vago

Contato: www.pensaraeducacao.com.br | (31) 3409-5355

Projetos

Ciência Móvel Epamig – Levando Conhecimento para a sociedade mineira Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais

Com financiamento da FAPEMIG, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais adquiriu em 2011 um micro-ônibus adaptado com mini laboratório. Constituído como uma unidade itinerante, o “Ciência Móvel EPAMIG” se tornou uma das ferramentas mais atrativas para a popularização da Ciência e Tecnologia desenvolvidas pela EPAMIG Sul. O veículo é equipado de forma a facilitar demonstrações práticas e teóricas da pesquisa agropecuária realizada pela instituição.

Pretende-se possibilitar à comunidade em geral conhecer e aprender sobre as tecnologias e pesquisas realizadas pela EPAMIG Sul de forma a manter e ampliar as parcerias com outras instituições importantes e obter maior reconhecimento pela população do retorno do investimento do Governo de Minas Gerais na pesquisa agropecuária mineira.

As próximas ações do “Ciência Móvel EPAMIG” visam a divulgação e popularização da Ciência e Tecnologia nos eventos promovidos pela EPAMIG Sul e por outras instituições e participar da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e elaborar, confeccionar e distribuir material didático no eventos.

Instituição: Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG)
Professor responsável: Vanda Maria De Oliveira Cornélio
Contato: 

Projetos

Ampliação das atividades de popularização da ciência e tecnologia da Fundação Ezequiel Dias

A instituição implantou em 2012 o Programa Ciência em Movimento, para levar conhecimento científico às comunidades. Trata-se de uma exposição itinerante, levada por um caminhão que percorre os municípios de Minas Gerais, onde os visitantes têm acesso a materiais e atividades educativas de conteúdo científico e tecnológico, com uma abordagem lúdica e interativa. Este projeto objetiva ampliar as atividades do Programa com a elaboração e realização de aulas, jogos, mapas, ilustrações e infografias interativos em ambientes virtuais, com temas relacionados à ciência e tecnologia e à saúde e sua promoção. Confeccionar materiais de caráter lúdico-interativo, que proporcionem experimentações em física e biologia. Criar e desenvolver aplicativo para informação científica histórica e cultural da FUNED. Realizar oficinas de reaproveitamento de materiais recicláveis e reutilizáveis para produção de peças e objetos, como uma das atividades educativas do Programa. Sensibilizar a população para as atividades educativas, promovendo o intercâmbio entre ciência e arte, como forma de valorizar a cultura local.

Instituição: Fundação Ezequiel Dias (Funed)

Coordenador: Sidney do Carmo

Contato: www.funed.mg.gov.br/formulario-ciencia-movimento

Projetos

Processos do Conhecer: exposição temporária do Espaço do Conhecimento UFMG

“Processos do Conhecer” é derivada de uma concepção de exposição de longa duração que tem como temática o conhecimento e os processos cognitivos. A proposta envolveu um grupo interdisciplinar de professores e alunos da UFMG e perpassa diversas áreas do conhecimento. Pretende-se compor a exposição temporária: as relações entre conhecimento e poder e um labirinto de controvérsias científicas que trará discussões sobre as causas da obesidade e o uso de agrotóxicos. Pretende-se com a exposição experimental ampliar e dinamizar o público espontâneo e escolar no Espaço do Conhecimento, além disso, avaliar a percepção do público em relação à temática e às soluções expositivas. Buscando uma linguagem inovadora de divulgação científica pretende-se contribuir para uma formação interdisciplinar de alunos de graduação e pós-graduação que participam do processo de concepção, pesquisa, mediação e avaliação da exposição.

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Professor responsável: Verona Campos Segantini
Contato: http://www.espacodoconhecimento.org.br/

Projetos

O CEFET-MG, do Cabana do Pai Tomás ao Aglomerado da Serra: conexões entre ciência, tecnologia e educação

O projeto Sociologia, Filosofia e Artes (SoFiA), realiza ações de popularização da ciência nas comunidades Cabana do Pai Tomás e do Aglomerado Serra, na cidade de Belo Horizonte. Isso se dá ao conectar, integrar e compartilhar conhecimentos no âmbito da ciência, tecnologia e inovação, junto com o Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). Tais iniciativas baseiam-se em dois eixos: Educação e Tecnologia; Saúde, Meio Ambiente e Tecnologia. Para o primeiro propõe-se atividades de mostra de cinema , e para o segundo, “CabanaTTEC-Saúde” e “Saúde TTEC- Lá da Favelinha”; “AlimentTEC: CEFET-MG, Aglomerado Cabana do Pai Tomás e da Serra na Semana C&T 2016”; Oficina de produção de doces e compotas na Semana C&T de 2016;  Exposição “AlimentTEC: educação, tecnologia e práticas alimentares”; Exposição itinerante “AlimentTEC: saber popular e tecnologia na produção de alimentos” nas comunidades Cabana do Pai Tomás e Aglomerado Serra; Produção colaborativa de hortas e compostagem em espaços públicos. As atividades são voltadas para frequentadores dos Centros Culturais parceiros, moradores dos aglomerados, professores e estudantes.

Instituição: Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)
Tempo de atuação: 24 meses
Professor responsável: Bráulio Silva Chaves
Contato: https://www.facebook.com/gepttcefetmg/

Projetos

Sentidos do Nascer. Exposição Interativa e Itinerante

A exposição Sentidos do Nascer é uma iniciativa de divulgação científica para ampliar o debate sobre o parto e nascimento no Brasil. A exposição promove um olhar crítico ao cenário da hipermedicalização, da perda do protagonismo da mulher e da exploração do parto como um negócio. Trata-se de uma exposição imersiva e interativa que articula várias linguagens e suportes de forma a sensibilizar o grande público, instigando e provocando o desejo de conhecer mais. A exposição explora controvérsias entre evidências científicas, práticas corriqueiras, interesses e perspectivas variadas sobre a questão do parto e nascimento. Itinerante e inclusiva, vai ao encontro das pessoas em espaços públicos e locais estratégicos, ampliando o acesso de visitantes que habitualmente não frequentam museus ou exposições. Também explora desdobramentos do debate e da mobilização através das redes sociais.

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Professor responsável: Bernardo Jefferson De Oliveira
Contato: http://www.sentidosdonascer.org